Contrate uma palestra!

e-mail: | formulário de contato

Voltar a página inicial Home     Entre em contato Contato     Telefones: (11) 3075.3040 / (11) 99983.8948
Tom Coelho - Palestras e Treinamentos Tom Coelho - Palestrante
Tom Coelho Palestras e Treinamentos SIPAT e
Setor Público
Educação e Sistema S Artigos e Publicações Clientes e Parceiros Imprensa Responsabilidade Social
Artigos       Livros       Vídeos       Parábolas


Parábolas

O mais importante é o amor

 


Moravam em uma ilha o Amor, a Alegria, a Tristeza, o Ódio e a Felicidade.
 
Todos viviam em harmonia até que se espalhou pelo povoado rumores de que a ilha seria inundada. Todos ficaram apavorados, exceto o Amor que, como líder de todos, procurou acalmá-los:
 
- Por favor, fiquem calmos, pois tenho uma solução. Próximo daqui fica a Ilha da Sabedoria. Vamos todos nos refugiar lá. Porém, há um probleminha: temos quatro canoas e somos em cinco. Assim, alguém deverá ir de carona.
 
O Amor nem terminou de falar e todos correram em direção às canoas, deixando o Amor de fora.
 
A primeira a partir foi a Alegria. Então, o Amor lhe disse:
 
- Alegria, leve-me com você, pois não sobrou uma canoa para mim.
 
- Ahh... Amor, bem que eu gostaria, mas estou tão alegre que gostaria de ir sozinha. Certamente você não se importa, não é?
 
- Claro que não! – disse o Amor. E a Alegria seguiu adiante.
 
A segunda a partir foi a tristeza, e o Amor disse:
 
- Tristeza, leve-me com você. Não sobrou uma canoa para mim...
 
- Não me peça isso, Amor, porque estou tão triste, mas tão triste, que não gostaria de lhe contagiar com minha tristeza...
 
E então partiu.
 
Logo atrás veio o Ódio.
 
- Ódio, leve-me com você. Não sobrou canoa para mim.
 
- O que é que eu tenho com isso? Não vou levar ninguém! Se você quiser, pode ir nadando!
 
Mas o Amor não desistiu. Foi até a Felicidade e lhe disse:
 
- Felicidade leve-me com você!
 
E a Felicidade, feliz da vida e cantando, foi-se embora e sequer ouviu o Amor.
 
O Amor sentou-se em uma pedra e começou a assistir o princípio da inundação lançando pedrinhas ao mar. Foi quando repentinamente apareceu um velhinho que disse:
 
- Hey, Amor, não sabe que a ilha será inundada?
 
- Sim! respondeu o Amor. - Acontece é que meus companheiros foram embora para a Ilha da Sabedoria e não sobrou canoa para mim.
 
- Suba em minha canoa e eu lhe dou uma carona.
 
E, assim, partiram.
 
Ao chegar à ilha, o Amor encontrou seus companheiros. Abraçaram-se e beijaram-se. Foi quando o Amor se deu conta de que não havia agradecido àquele bom velhinho, do qual sequer sabia o nome. Foi então até a Sabedoria e lhe disse:
 
- Sabedoria, tu que tudo sabes, responda-me. Eu estava naquela ilha sozinho, perdido, sem saber o que fazer, quando surgiu um velhinho que me amparou. Fiquei tão feliz que esqueci de perguntar seu nome e lhe agradecer. Você saberia dizer quem era ele?
 
- Claro que sim, Amor! O nome dele é Tempo, pois só o tempo é capaz de compreender um verdadeiro amor.


 
Autor: Desconhecido
Contribuição: Luciana dos Santos Souza
 

Leia outras parábolas

Clientes

Patrocinadores

ComTexto Promo Press - Gráfica off-set e digital Qualidade em Quadrinhos Siamar - Recursos para treinamento Success Tools - Soluções para você e seu negócio TTI SUCCESS INSIGHTS – Pensou em assessment, pensou na gente TW Latin America - Soluções para internet
tom coelho © 2018 - todos os direitos reservados.

Desenvolvido e
hospedado por
tw Soluções para internet
Servidores dedicados, em nuvem e desenvolvimento
www.tw.com.br