Contrate uma palestra!

e-mail: | formulário de contato

Voltar a página inicial Home     Entre em contato Contato     Telefones: (11) 3075.3040 / (11) 976.274.546
Tom Coelho - Palestras e Treinamentos Tom Coelho - Palestrante
Tom Coelho Palestras e Treinamentos SIPAT e
Setor Público
Educação e Sistema S Artigos e Publicações Clientes e Parceiros Imprensa Responsabilidade Social
Artigos       Livros       Vídeos       Parábolas


Artigos e Publicações

Agir ou reagir



"Pouco conhecimento faz com que as criaturas se tornem orgulhosas.
Muito conhecimento, que se tornem humildes."

(Leonardo da Vinci)


Uma das características inerentes ao profissional empreendedor é a busca incansável pelo autoconhecimento. Quanto mais você se conhece, mais pode potencializar suas forças e amenizar suas fraquezas.
 
Minha proposta hoje é compartilhar com você um breve exercício. Trata-se do que chamamos locus de controle, ou centro de controle. Apresentarei apenas dez questões e sua missão será efetuar a leitura dos textos respondendo de forma absolutamente franca com qual das assertivas, A ou B, você concorda mais. Os resultados serão comentados na sequência e, tenha certeza, revelarão um aspecto fundamental de seu perfil atitudinal: como você se comporta perante o mundo externo. 

 
 
                                     A                                 B  A ou B?
 
  01
Fazer muito dinheiro está ligado a escolher os caminhos certos.As promoções são obtidas com muito trabalho e persistência. 
 
  02
Percebi que existe uma conexão direta entre quanto me esforço e o resultado que tenho.Muitas vezes, as reações dos clientes parecem confusas. 
 
  03
O número de separações indica que mais pessoas não estão se empenhando em fazer seus casamentos funcionarem.Casamento é, em grande parte, uma situação de risco. 
 
  04
É tolice pensar que alguém pode mudar, de fato, as atitudes básicas de outra pessoa.Quando estou certo, posso convencer outras pessoas. 
 
  05
Ser promovido é realmente uma questão de ter mais sorte do que outra pessoa.Conquistar poder e autonomia depende da competência profissional. 
 
  06
Se alguém sabe como lidar com pessoas, é fácil liderá-las.Exerço pouca influência na maneira como outras pessoas se comportam. 
 
  07
Os objetivos que conquisto são resultados de meus próprios esforços; sorte não tem nada a ver com isso.Às vezes, acho que tenho pouco a fazer diante da situação apresentada. 
 
  08
Pessoas como eu podem mudar o resultado dos negócios se conseguirmos nos fazer ser ouvidos.É um pensamento esperançoso acreditar que alguém pode influenciar prontamente o que acontece no mercado. 
 
  09
Grande parcela do que me acontece é provavelmente uma questão de acaso.Sou senhor do meu destino. 
 
  10
Dar-se bem com pessoas é uma habilidade que deve ser exercitada.É muito difícil descobrir como agradar a certas pessoas. 
 
Para que possamos proceder à análise dos resultados, confronte suas respostas com a tabela abaixo, anotando “0” ou “1” de acordo com a opção feita. Evidentemente, o somatório dos pontos deverá ser um número entre 0 e 10.
 
   Questão   Alternativa A  Alternativa B    Questão   Alternativa A  Alternativa B
        01            0           1        06            1           0
        02            1           0        07            1           0
        03            1           0        08            1           0
        04            0           1        09            0           1
        05            0           1        10            1           0
 
De posse de sua pontuação final, veja no quadro a seguir como pode ser classificado seu centro de controle, se interno ou externo.
 
                  Pontuação                Classificação           Locus de Controle
                      8 – 10                   Interno alto           Pessoas internas
             (alta resiliência)
                       6 – 7             Interno moderado
                          5                 Intermediário 
                       3 – 4             Externo moderado           Pessoas externas
            (baixa resiliência)
                       0 – 2                   Externo alto
 
 
Interpretando o resultado
 
Esta atividade foi desenvolvida por companheiros da Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento Empreendedor. Tenho utilizado, eventualmente, este exercício em sala de aula e os resultados são sempre interessantes.
 
Pessoas com centro de controle externo, ou seja, aquelas com pontuação entre 0 e 4 pontos, são pessoas muito influenciadas pelo mundo exterior. Para elas, o destino depende do que acontece à sua volta.
 
Os negócios não andam bem porque as taxas de juros estão muito elevadas, a Economia está recessiva, as reformas ainda não foram votadas no Congresso e os conflitos no Oriente Médio estão tomando proporções preocupantes, colocando em risco a estabilidade política e econômica do mundo globalizado.
 
A empresa não anda bem porque a alta direção não toma as decisões acertadas, os concorrentes apresentam produtos e preços melhores, o mercado não está comprador, os colegas não trabalham em sinergia e os departamentos não se comunicam de maneira efetiva.
 
O profissional não se recoloca no mercado de trabalho porque o desemprego é crescente e não há oferta de vagas, suas qualificações não são reconhecidas pelos selecionadores, os cursos de atualização são muito dispendiosos, os currículos enviados não são lidos, e somente através da indicação de terceiros é possível obter uma oportunidade para demonstrar talento e capacidade.
 
No polo oposto, estão as pessoas com centro de controle interno. Quem atingiu de 6 a 10 pontos enquadra-se neste grupo. São pessoas que realmente enxergam-se como donas de seu próprio futuro. Os fracassos são sua responsabilidade, decorrentes de ações inadequadas que invariavelmente levaram ao aprendizado. O sucesso, por sua vez, é fruto de trabalho, ousadia, criatividade, perseverança, enfim, todo um conjunto de atitudes vencedoras.
 
A Economia brasileira apresenta-se instável, mas isso não tem importância. Se os juros aumentarem ou a carga tributária for elevada, paciência, pois vamos nos adequar. Se novos ataques terroristas assombrarem o mundo ou uma nova chaga ameaçar a saúde das pessoas no planeta, resignação, pois vamos nos adaptar. Afinal, são ações que atingirão a todos indistintamente e sua intensidade dependerá da forma como reagirmos a elas.
 
A empresa está passando por um momento difícil, então que viremos o jogo. Vamos observar as melhores práticas da concorrência e colocá-las em ação. Ouvir mais os consumidores, diferenciar nossos produtos, agregar valor por meio de benefícios reais e percebidos. Melhorar um pouco mais a cada dia. Imaginar e reinventar.
 
O profissional que busca recolocação procura delinear seus aspectos positivos. Relaciona o perfil de empresa e do cargo que almeja ocupar, associa-se a parceiros profissionais e faz uso de sua rede de contatos para garimpar oportunidades. Cuida de seu marketing pessoal e, especialmente, adota uma postura proativa, ciente de que sua adversidade é passageira e que o futuro será reflexo de suas escolhas e atitudes e não de devaneios ou julgamentos de terceiros.
 
Lembre-se de que o resultado deste breve exercício é situacional, ou seja, ele espelha o momento presente de quem o responde. Esta é a boa notícia: se você está com baixa resiliência hoje, pode trabalhar seu comportamento para alterar este quadro. Em outras palavras, tudo depende de sua atitude.



Data de publicação: 24/11/2003


Tom Coelho é educador, palestrante em temas sobre gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de nove livros. Contatos: atendimento@tomcoelho.com.br. Visite www.tomcoelho.com.br, www.setevidas.com.br e www.zeroacidente.com.br.




Artigos relacionados

  • O país da corrupção
    A corrupção não está restrita ao cenário político-econômico. Ela está presente em nossa cultura, em ações ilícitas praticadas em busca de benefícios pessoais.
     
  • Excelência no atendimento
    Duas experiências que ilustram a diferença entre um atendimento medíocre e outro com excelência.
     
  • A força da vocação
    10 lições de empreendedorismo de Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica.
     
  • Coragem para mudar
    Temos o hábito de dar importância a desconfortos, mágoas e ressentimentos, quando precisamos aprender a valorizar o que realmente importa.
     
  • Anatomia do amor
    Uma reflexão sobre o que realmente importa.
     
  • Crise de liderança
    A maior de todas as crises atuais é a falta de lideranças, seja no setor público, nas empresas e mesmo no âmbito familiar.
     
  • Tragédia não é fatalidade
    Fatos do naufrágio em Cananéia/SP e o que deve ser feito para evitar que este tipo de tragédia se repita.
     
  • Ócio improdutivo
    Um trabalhador brasileiro chega a passar quase 40% do ano sem nada produzir. E o grande número de feriados contribui muito com tais estatísticas.
     
  • Celebre sua vida
    A inocência e a pureza de uma criança são suficientes para ensinar aos adultos a importância de valorizar cada novo dia.
     
  • Síndrome de planejamento
    A falta de planejamento compromete nossos resultados e pode levar à frustração.
     

Procura de artigos


Categorias


Traduzir / Translate



Ao redor do mundo


Hoje os artigos de Tom Coelho são publicados regularmente por mais de 800 veículos, com divulgação em 17 países: Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Uruguai, Venezuela, Panamá, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Itália, Cabo Verde e Japão.

Brasil Argentina Bolívia Chile
Colômbia Uruguai Venezuela Panamá
México Estados Unidos Portugal Espanha
Inglaterra França Itália
Cabo Verde Japão


Clientes

Patrocinadores

ComTexto Promo Press - Gráfica off-set e digital Qualidade em Quadrinhos Siamar - Recursos para treinamento Success Tools - Soluções para você e seu negócio TTI SUCCESS INSIGHTS – Pensou em assessment, pensou na gente TW Latin America - Soluções para internet
tom coelho © 2017 - todos os direitos reservados.

Desenvolvido e
hospedado por
tw Soluções para internet
Servidores dedicados, em nuvem e desenvolvimento
www.tw.com.br